PlayMaker Scouts Brasil

O vitorioso Porto de André Villas Boas

André Villas-Boas

 

Como sabem, muito se fala, muito se subestima ou superestima o futebol português, mas a questão que fica ainda mais depois de uma era em que Mourinho e André Villas Boas foram vitoriosos é:

Qual o verdadeiro valor do futebol português e de seus clubes?

Irei começar por falar do FC Porto que vive momentos difíceis desde a crise do futebol português sensivelmente após 2015/16 onde o nível da Liga NOS desceu substancialmente.

FC Porto é o único clube, no século, fora das TOP 5 Ligas Europeias a vencer a Liga Europa (novo formato) e Liga dos Campeões.

Nesse espaço de tempo ganhou também uma Taça UEFA (2003).

O futebol português, como se sabe, é a melhor porta de entrada para aprendizado tático por parte dos jogadores sulamericanos, dotados de muita qualidade técnica e com valores baixíssimos face aos jogadores europeus.

E foi assim que o FC Porto montou 3 eras no futebol português no atual século, mas falemos da última:

FC Porto treinado por André Villas Boas

 

O ex-adjunto de Mourinho na Inter de Milão que teve uma passagem pela Académica e depois ingressado nos azuis e brancos.

Villas-Boas chegou e foi apelidado de “menino”, por ter apenas 32 anos, foi zombado pela imprensa portuguesa por não ter um currículo pesado, enquanto que o Benfica de Jorge Jesus tinha uma super equipe na sua mão com Ramires, Saviola, David Luiz, Luisão, Di Maria, Pablo Aimar, Oscar Cardozo, Javi Garcia, Fabio Coentrão entre outros que acabara por chegar aos campeonato em 2009/10.

O Porto precisava de ganhar, voltar aos títulos, impedir a ascensão do time lisboeta e foi assim que Antero Henrique (hoje no PSG e responsável pelos negócios de Neymar e Mbappé) fez.

Ainda em 2009/10 começou a projetar então a próxima temporada, com vindas de: Falcão, Hulk, James Rodríguez, Guarín, Otamendi, João Moutinho e Álvaro Pereira (não sendo todos contratados na mesma temporada mas sim no mesmo projeto), juntando com Helton, Rolando e Fernando (o polvo).

O projeto começou a ser montado, um 4-3-3 com pontas trocados, laterais que apoiavam muito bem o ataque, time pressionante e com uma capacidade estonteante para fazer gols fez com que, “do nada”, o Porto rapidamente se transformasse numa máquina de jogar futebol.
Numa linguagem mais informal: Eles passavam o trator em todo mundo!

Mas qual seria, para além da inteligência tática e qualidade técnica dos jogadores o grande trunfo do “Menino”?

Uma das formas de abordagem muito curiosa por parte de AVB antes dos jogos importantes era usar no vestiário do time imagens dos jogadores do Benfica festejando o título de campeão nacional, imagens dos jogadores do Benfica zombando das derrotas no Porto na época anterior àquela, tudo isso para motivar, enraivecer e levar a ambição de seus jogadores a um patamar nunca antes visto.

Números curiosos dos azuis sob o comando de André Villas Boas:

  • 58 jogos
  • 49 vitórias
  • 5 empates
  • 4 derrotas
  • 145 gols marcados
  • 42 gols sofridosTítulos:
  •  Liga Europa
  • 1Campeonato Português
  • 1Copa de Portugal
  •  Supercopa de Portugal

A cereja no topo do bolo veio com a vitória sobre o Braga na final da Liga Europa 2011. Com uma vitória por 1-0 com gol no inevitável Radamel Falcão. Além de ainda aplicar  5-0 ao Super Benfica no jogo para o Campeonato. Também vencendo o jogo de volta por 2-1, conquistando então nesse dia o título de Campeão Português na casa do maior rival. O jogo esse que ficou certamente conhecido como o “Apagão da Luz” sendo considerado um dos grandes momentos da História do Estádio.

Após isso, ficara impossível manter todas as peças, sendo assim o time foi gradualmente desmontado pois infelizmente o futebol português não tinha condições financeiras para cobrir ofertas de Times espanhóis, russos, franceses e de outras ligas, tendo o Porto entrado em decréscimo e nunca mais, até hoje se aproximou daquele futebol.

Por fim, em Portugal fala-se que esse tenha sido O MELHOR time da História do Futebol Português, sendo mais exaltado que o Porto de Mourinho, o Benfica de Jesus e claro o Lendário Benfica de EUSÉBIO.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

PlayMaker Noticias Sports