PlayMaker Scouts Brasil
28 de setembro de 2020

Sporting's head coach Jorge Jesus reacts during their Portuguese first league soccer match against Uniao da Madeira held at Madeira stadium in Funchal, Madeira Island, Portugal, 20th December 2015. GREGORIO CUNHA/LUSA

Só (Jorge) Jesus salva?

Um dos nomes mais citados essa semana de turbulência no Flamengo é o de Jorge Jesus. Técnico multicampeão em Portugal, renomado no país, depois de ser sondado por Atlético-MG e Vasco, o treinador finalmente entrou de vez em pauta no Brasil.

Todavia, quais os números que transformam ele em um nome plausível. Como diria a lenda Robinho, ”jogou onde?”

A manjedoura de Jorge Jesus

Jorge Fernando Pinheiro de Jesus, ou Jorge Jesus para os mais íntimos começou sua trajetória em 89/19, no pequenino Amora FC de Portugal. DEZOITO ANOS DEPOIS, mais precisamente em 2008/19, o treinador teve seu primeiro trabalho renomado, comandando o Braga. Contudo, foram 48 jogos, com 24 vitórias e uma campanha que credenciou ele a assumir o Benfica.

O salto foi enorme, Jesus estava em um dos times de boa estatura na Europa. Contudo, um time que estava assistindo seu rival Porto tomar as rédeas do Campeonato Nacional.

O auge de Jesus

O treinador ficou 6 anos no time do Estádio da Luz. Ganhou 3 títulos nacionais e foi eleito melhor técnico do país em 2 anos.

Além disso ganhou uma Taça de Portugal e as incríveis  6 Taça da Liga. Nos anos de 2009/102010/112011/122013/142014/152017/18.

Neste período o treinador trabalhou e moldou craques como Di Maria, antes do argentino ir para o Real Madrid. Trabalhou também com Luisão, David Luiz, Aimar ( por um período menor), Gaitan, Ramíres ( ex-Cruzeiro e Chelsea) dentre outros.

Jesus-Benfic
Treinador venceu tudo em Portugal no comando do Benfica. ( FOTO: PTsports.com)

O trabalho recente e a queda de patamar

Logo após o trabalho pelo Benfica, Jorge Jesus migrou para o rival da cidade, foi para o Sporting. Em 3 anos, 154 jogos no comando foram necessários para decretar que Jorge Jesus já não era mais aquele do Benfica, questionado e vivenciando a pré-crise interna do clube ele caiu com 98 vitórias nesse período.

O período sem título deixou o treinador de escanteio no cenário europeu, então ele resolveu ser ousado e foi para o Al-Hilal da Arábia Saudíta. Contudo, com nomes como Carillo, Jonathan Soriano e até Gomis, mesmo com um dos elencos mais caros do país ele fracassou. Venceu somente a Supertaça Saudita e ficou em 2º no Campeonato Nacional, onde novamente foi preterido e saiu da equipe saudita.

Assim como na passagem pelo Sporting, o treinador não teve sucesso e estava esquecido até que os brasileiros voltaram seus olhos ao mestre.

jesus sporting
Turbulenta passagem pelo Sporting fez o treinador ser questionado no País. (FOTO : Mundo Deportivo)

E então, só Jorge Jesus Salva?

Abel Braga, agora falando finalmente de Flamengo, caiu porque foi fritado. Todavia, mesmo com um futebol pobre e sem padrão tático o Abel tinha o vestiário e tinha os números a seu favor.

A equipe perdeu somente 4 jogos no ano, venceu todas as competições que disputou ( contém leve ironia ), mas não havia algo que o torcedor do Flamengo queria, o jogo bonito.

A pergunta maior é se o treinador Jorge Jesus assumindo nesse meio de campanha. Sem nenhum dedo no elenco e com uma visão de jogo totalmente européia pode agregar a esse elenco. Pode dar corpo ou dar liga. A diretoria rubro negra não teve respeito por seu antecessor e o treinador europeu jamais aceitaria tal ato em um futuro próximo. Contudo, o Flamengo pode deixar uma de suas competições na próxima terça-feira, pode cair e colocar ainda mais óleo na frigideira do Mengão.

Vamos esperar que Jesus salve, porque São Judas Tadeu não tá dando conta do turbilhão rubro negro.

PlayMaker Noticias Sports